Qual o valor do dólar usado pelo cartão de crédito, Comercial ou Turismo?

O dólar cobrado pelos cartões de crédito pelas compras feitas no exterior são todos iguais, certo? Errado! Cada administradora adota um critério de cálculo. Algumas se pautam na cotação do dólar comercial, outras, na do dólar turismo. A regulamentação oficial não determina como a cobrança deve ser calculada, apenas que a metodologia seja informada no contrato do cartão, instrumentos que poucas pessoas têm o hábito de ler.

 

Não existe regra para o dólar das faturas

Como já sabemos, o mercado de câmbio é livre em nosso país, o que significa que as cotações (formação de preço da moeda) são alteradas de acordo com a oferta e a demanda pela moeda. Para resumir, quando há dólar demais na praça, ele passa a valer menos; quando a moeda estrangeira está em falta, seu preço sobre.

Importante salientar que a referência para as empresas de comércio exterior , bancos e varejo é o dólar comercial. No caso específico dos cartões de crédito e suas faturas, o valor utilizado pelos bancos e administradoras costuma ser a cotação do dólar comercial somada a uma margem de ganho (spread).

Infelizmente, as instituições financeiras não são obrigadas a detalhar este cálculo e, por isso, optam por não divulgar a fórmula usada para o cálculo da cotação utilizada na fatura do cartão. Em geral, os valores da moeda utilizados para conversão nas faturas se situam entre o dólar comercial e o dólar turismo, tendendo quase sempre para este último.

Como agem nossos bancos?
Em uma pesquisa, encontrei uma reportagem da Folha de S. Paulo de 25/04/2011 que mostra estas diferenças e divulga o cálculo do valor pelo Banco do Brasil (BB). De acordo com Denílson Molina, diretor de cartões do BB, a regra no banco é pegar a taxa Ptax (média do Banco Central) do dia anterior e cobrar mais 2%.

A matéria da Folha ainda averiguou as taxas cobradas pelas principais instituições financeiras brasileiras. Bradesco e American Express cobram valores bem próximos à cotação do dólar turismo. Santander e Banco do Brasil apresentam taxas intermediárias, quase na média entre as cotações comercial e turismo. Já a Caixa e o Itaú tinham as taxas mais próximas do valor cobrado pelo dólar comercial no dia anterior ao fechamento da fatura.

O que podemos fazer?
O texto esclareceu parte da dúvida sobre a cotação utilizada nas faturas, mas podemos (devemos) ir além: observe atentamente os valores de sua fatura para cada cartão de crédito e faça contato com a administradora e banco emissor para questionar os valores utilizados na cobrança. Assim você saberá que cartão é melhor para gastos no exterior e porquê.

Como são feitas as cobranças em dólar no cartão de crédito

A instituição financeira envia a fatura com as compras em moeda estrangeira multiplicadas pela taxa de câmbio do dólar, apurada na data do fechamento da fatura (isso mesmo, não é no vencimento, afinal o dólar é apurado antes da fatura ser postada para o cliente). Caso existam compras em outras moedas estrangeiras, o valor é convertido primeiro para dólares norte-americanos e depois convertido em reais como já foi explicado.

Se o valor do dólar apurado na data de fechamento da fatura for maior ou menor do que o da data em que a fatura for paga, a diferença será debitada ou creditada no mês seguinte.

A diferença no valor cobrado pelas instituições financeiras ocorre porque alguns bancos e administradoras de cartão de crédito se baseiam na cotação do dólar comercial (utilizado pelas grandes empresas e pelos bancos comerciais, por exemplo), enquanto outros se baseiam no dólar turismo (utilizado no mercado de varejo, como casas de câmbio e agências de turismo). O dólar turismo é sempre mais caro que o dólar comercial. O Banco Central calcula diariamente o valor do dólar comercial com base no preço médio do dólar ao longo do dia.

 

Me responda essas perguntas por favor…

  • Você gostaria de ter acesso a produtos originais de marcas famosas direto das lojas, com nota fiscal e sem qualquer risco de comprar produtos falsificados?
  • Você se sente incomodada em pagar valores absurdos por produtos que não oferecem a qualidade equivalente ao que você paga?
  • Você gostaria de ter acesso a novidades e lançamentos de produtos que não são encontrados no Brasil ou demoram meses para chegar por aqui?
  • Você gostaria de pagar por preços justos que chegam a ser 70% mais baratos do que aqui no Brasil?
  • Você acredita que paga um absurdo nas roupas, brinquedos e acessórios para seu filho?
  • Você já comprou roupas mais baratas para o seu filho e elas se estragaram logo após a primeira lavagem?

Respondeu SIM para algumas dessas perguntas acima? Não se preocupe, eu tenho ÓTIMAS notícias para você!

Clique aqui e veja o recado que eu preparei para você!

Vai ficar maluca por não ter visto isso antes!

Espero você!

Beijos

 

E então, gostou dessa dica? Aproveite e compartilhe esse conteúdo usando os botões logo abaixo:

 

Compartilhe com quem você mais gosta!